Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Tão farta de estudar

Farta de testes.

Ah, mas estudas com o teu filho? Que estranho... o meu faz tudo sozinho! Não achas que devias promover a autonomia e blablablabla whiskas saquetas?

O Manel estuda sozinho, mal seria. Mas o Martim está no 5º ano, aquele ano de transição que, para alguns, é tramado. Tentei promover a autonomia. Deixei-o entregue a si próprio para ver como se safava. "Se precisares de ajuda dizes". Não disse. Não precisava. Sabia tudo. Estudava pouco, que eu bem via, mas fingi que não vi. Espalhou-se. A seguir deixei-o estudar e optei por só lhe fazer perguntas no final. Umas vezes sabia, outras não. Mas achava sempre que sabia tudo. Espalhou-se. 

Por isso agora chega. Estou de babysitter. A estudar com ele, a fazer testes atrás de testes, exercícios, perguntas. A explicar o que ele não apanhou nas aulas, provavelmente por estar mais entretido a pensar na morte da bezerra, que é uma morte que - como todos sabemos - merece uma atenção redobrada.

A todos os que foram bafejados com crianças super inteligentes, autónomas, espertíssimas, trabalhadoras, responsáveis, impecáveis, brilhantes... os meus parabéns. Por aqui temos preguiça, distracção, precipitação nas respostas, falta de vontade. Por isso é preciso estar em cima. Insistir. Persisitir. Perguntar. Corrigir. Ensinar. E gritar. Sim, também se grita. Ah, mas com gritos não se vai lá. Pois. Então venham cá para casa aturar isto e aposto a minha mão direita que ou metem dois Serenal no bucho ou vão conhecer o fabuloso potencial das vossas cordas vocais.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.