Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

10 anos é muito tempo

A nossa dona Emília está connosco há 10 anos. Fez no sábado. Quando chegou éramos só três, um casal e um bebé de três anos chamado Manuel. Eu estava grávida. Depois veio o Martim. A seguir chegou à casa do Príncipe Real um porquinho da Índia. Entretanto, mudámos de casa e sempre achámos que a dona Emília se ia aguentar apenas um mês ou dois. Afinal, morava na mesma rua que nós e, com a mudança, teve de passar a apanhar dois autocarros para chegar ao trabalho. Mas ela foi dando provas de resistência, foi surpreendendo, foi ficando. E entretanto tivemos a Madalena. E uma coelha chamada Margarida (que morreu cinco anos depois). E agora um cão. E dentro de um mês o baby M.
Trabalhar nesta casa de malucos não é para meninos. E ela tem estado sempre à altura, com uma dedicação que lhe agradeço todos os dias. Se não fosse ela, suponho que já todos estaríamos doidos (ainda mais doidos).
Dez anos é muito tempo, já cantava o Paulo de Carvalho. E é. Mas por nós podem vir, à vontadinha, mais dez.


1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.