Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

A alforreca e eu

Hoje fui correr. Quando já estava a voltar a casa, olhei para um braço do rio e vi-a. Depois, olhei para a minha sombra e sorri: ali, lado a lado, estavam uma alforreca e... eu. Depois do post de ontem, pareceu-me um sinal do universo. Uma ironia do caraças, pelo menos, era. Em seguida, mirei-nos, a mim e à bicha. E decidi que não quero continuar a alforrecar (há verbos que, não existindo, deviam existir). Sou bem maior que uma alforreca, que diabo! E sendo assim já estou a todo o vapor, com trabalho até aos olhinhos. E propostas disparadas para todas as direcções. Não foi por causa da alforreca, claro está. Já ontem tinha começado a arribar. Mas que foi curioso, este encontro, isso foi.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.