Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Galp, a Luz dos Portugueses, e a luz do Miguel

Já decorre desde Janeiro de 2018 a campanha "A Luz dos Portugueses", em que a Galp oferece um mês de electricidade grátis a todas as famílias dos bebés que nasçam no dia 1 de cada mês.  Basta ir AQUI e ver as condições e a forma de se inscreverem. O objectivo da campanha é o alerta para a queda da natalidade que, no nosso país, é verdadeiramente assustadora.

E desde Janeiro que o Cocó na Fralda não quis deixar de se juntar a esta iniciativa e, em colaboração com a Galp, lançou um passatempo (que se repete todos os meses até ao final do ano), em que um bebé nascido em cada mês (e sorteado via random) ganha uma sessão de Baby Art, com a talentosíssima Raquel Brinca

No mês de Outubro ganhou o pequeno Miguel.

HUG_7305-GALP.jpg

HUG_7218-GALP.jpg

A culpa disto tudo foi do Facebook. Sem ele talvez os destinos da Sónia e do Diogo nunca se tivessem cruzado e o Miguel nunca tivesse chegado a pousar para a mágica lente da Raquel Brinca. Nunca saberemos mas, pelo sim pelo não, agradeçamos à rede de Zuckerberg por este encontro semeado que já está a dar bons frutos. 

Tudo começou quando Diogo, ao navegar, recebeu a indicação do facebook - visionário - de que a Sónia podia ser uma potencial amiga. Sugeriu-lhe amizade mas ela pensou em não aceitar. Depois, olhou de novo para aquele tipo com aparente bom ar, de olho claro, e pesquisou-lhe as amizades. Havia bastantes nomes que tinham em comum pelo que, em calhando, talvez não se tratasse de um pervertido qualquer.

Começaram então a falar e, umas duas semanas depois das primeiras conversas, ele convidou-a para um café. Ela disse que sim mas alertou a mãe: "Se eu não der notícias em meia hora faz alguma coisa!" (Ah, os filhos, sempre espantosos na arte de apaziguar os corações dos pais!) Quando ele chegou - porque fez questão de a ir buscar a casa, que é de um cavalheiro de que estamos a falar - as duas, mãe e filha, puseram-se à espreita na janela. "É bem parecido", disse a mãe. Não parecia haver perigo, desejaram as duas. E lá o encontro aconteceu. Era Outubro de 2012.

O café correu bem, seguiu-se-lhe outro e um jantar e um fim-de-semana. Ela encantou-se pela energia dele, pela proactividade, e pelo facto de gostar de cozinhar: "Como eu não gosto sempre disse que tinha de arranjar alguém que gostasse. Nem queria acreditar quando encontrei!". Ele não sabe bem elencar o que gostou nela: "Foi tanta coisa! A beleza, a capacidade de comunicação, a maneira de ser. É muito decidida, é uma mulher que sabe bem o que quer e o que não quer." Bom, foi tal o encantamento mútuo que, em Janeiro de 2013 (três meses depois), estavam a arrendar uma casa e a viver juntos. 

Sónia é formada em Psicologia Clínica mas acabou a trabalhar em consultoria informática. Ele é engenheiro na Marinha Portuguesa. Os primeiros tempos a viverem juntos não foram fáceis, houve que acertar agulhas, claro. Mas era mais o que os unia do que o que os separava. "Acho que sempe fomos complementares. Ele é muito enérgico, eu sou mais tranquila. Às vezes ele puxa por mim, outras vezes eu acalmo-o."

Em Março foram buscar o primeiro cão, o Sushi, e em Dezembro de 2016 chegou lá a casa a Maki. "Para nós os nossos cães são família. Acho que foram eles que também nos foram fazendo uma família e, de certo modo, preparando para sermos pais. Quando conheci o Diogo, ele queria muito ser pai. E era cedo. Ainda tínhamos de viver muita coisa antes de avançarmos para uma decisão tão importante. De maneira que os cães foram assim o primeiro degrau."
Pelo meio casaram, em Maio de 2015. Casar era um dos objectivos comuns e fizeram uma cerimónia simples, apenas com 55 convidados: "Preferimos apostar na lua-de-mel do que gastar tudo numa festa de arromba." Estiveram 11 dias na Tailândia e foi inesquecível. De resto, ambos adoram viajar e há, pelo menos, duas viagens de sonho comuns a ambos: Japão e Peru (especificamente Machu Picchu).

O Miguel foi um filho planeado. Começaram a tentar engravidar em Dezembro e Sónia descobriu que estava grávida em Fevereiro. Foi o chamado "tiro e queda". A gravidez correu muito bem, Sónia adorou o estado de graça. 

No dia 29 de Outubro pelas 14h começaram as contracções. Às 19h ficaram mais dolorosas mas Sónia só foi para o hospital à meia-noite. "Quando lá chegámos disseram que sim senhora, tinha muitas contracções, mas ainda não estava em trabalho de parto. Voltei para casa e às 4.30 da manhã regressei porque já não aguentava mais. Fiquei todo o dia 30 em trabalho de parto e o Miguel só nasceu às 19.55, de cesariana. Estava mal posicionado, a médica ainda tentou fazer uma manobra para o pôr direito mas acabaram por optar pela cesariana. Não estava à espera e foi um momento stressante, mas pronto. Paciência."

Diogo assistiu, não resistiu às lágrimas quando viu o filho nascer, e Sónia, apesar de meia atordoada com tanta epidural, diz que ter o Miguel nos braços, acabado de chegar ao mundo, foi das experiências mais incríveis de sempre. 

Se dentro da barriga, o Miguel fazia lembrar o pai (sempre ligado à corrente), cá fora a coisa é bem diferente. "É um paz de alma. Come, dorme e não chateia ninguém. E, sim, estamos muito encantados com ele." Como não? O Miguel é um amor. E a culpa é do Facebook. :)

HUG_7268-GALP.jpg

HUG_7275-GALP.jpg

HUG_7317-GALP.jpg

HUG_7369-GALP.jpg

Já estão abertas as inscrições para os bebés nascidos em NOVEMBRO!

Quem quer fazer uma sessão com a Raquel, quem é?

Já sabem como funciona: enviam um email para sonia.morais.santos@gmail.com com a data de nascimento do vosso rebento, e também o número de telemóvel (pais que acabaram de ter bebés podem não ligar muito ao email e depois para entrar em contacto é um sarilho). Em seguida, o vencedor é escolhido via random.

Uma vez mais obrigada, Galp, por esta oferta aos pais! E à Raquel Brinca... aquele beijo apertado pelo profissionalismo e carinho de sempre.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.