Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Pode ser pub, mas é possivelmente a pub mais rendida de sempre

IMG_5221.jpg

Às vezes andamos preocupados com a poluição na rua, com o ar que os nossos filhos respiram (e nós, já agora) e nem fazemos ideia do estado em que está o ar que respiramos na nossa própria casa. Sabiam, faziam sequer ideia, que o ar dentro das nossas casas pode ser MAIS poluído do que o ar externo? Pois. Eu também não sonhava. Mas os dados não são meus, não são inventados por mim. Atentem nisto: segundo a United States Environmental Protection Agency (EPA), a poluição dentro de casa pode ser até 100 vezes maior do que fora de casa. SAY WHAT????? Juro que nem queria acreditar e até fiz uma pesquisa no Google para ver se havia mais informação sobre isto e... adivinhem? Sim, confirma-se. No ar circulam microorganismos como mofo, ácaros, bactérias, vírus, pollen, alérgenos de animais, entre outros, que são causadores de asma, rinite e outras alergias respiratórias. 

Foi justamente para mudar este panorama que nasceu o purificador de ar Airfree. É um produto 100% português e com design compacto (e bonito, assim todo aerodinâmico), e que elimina de forma natural, silenciosa e sem manutenção, até 99,99% dos microrganismos presentes no ar. 

Quando recebi o Airfree pus-me a ler as instruções e achei estranhíssimo não ter de fazer rigorosamente nada. Nem meter água, nem coisíssima nenhuma. É ligar à tomada e... já está. Também pensei que fosse fazer algum barulho ou algum calor mas não. Nada. Nem calor nem qualquer tipo de ruído. A única coisa que tem é uma luz azul que os meus filhos agradeceram bastante, porque faz de luz de presença. 

Então e como é que funciona o bicho?

No interior do aparelho há um núcleo cerâmico com 32 mini dutos. Dentro destes mini dutos, o ar contaminado é aquecido a 200ºC por tempo de exposição suficiente para ser esterilizado pelo calor. Após a passagem pelo núcleo cerâmico, o ar atravessa a placa de resfriamento antes de retornar ao ambiente. Depois de ser esterilizado e resfriado, o ar levemente aquecido sobe, criando uma pressão negativa que força a entrada de ar contaminado pela base do aparelho, gerando um ciclo silencioso e contínuo de purificação.

Não é espertíssimo? E é português!!! Está a ser um sucesso tão grande que actualmente os produtos Airfree são exportados para mais de 60 países distribuídos pelos cinco continentes, melhorando a qualidade do ar em casas, lares, hospitais, escolas, hotéis e museus, entre outros. 

O que é que vos posso dizer? Que fiquei ali num dilema sobre onde colocar o Airfree (isto porque é preciso escolher uma assoalhada, uma vez que o aparelho deve ficar SEMPRE ligado, e de cada vez que se desligar volta o ciclo de bichezas) e decidi colocá-lo no quarto do Mateus e da Mada, porque a Mada anda com uma tosse que me parece alérgica. E... já lá vão duas semanas e querem acreditar que a tosse desapareceu? É totalmente perceptível a diferença no ar que se respira! Totalmente! Tenho de confessar uma coisa (a marca é capaz de não gostar, porque é suposto que o Airfree permaneça na mesma assoalhada para não perder o efeito, mas tenho de o contar por ser verdade e por ajudar a perceber como o produto é realmente bom): entretanto tirei o Airfree do quarto dos mais novos e levei-o para o quarto dos mais velhos, onde dorme o cão. E se já estava rendida, fiquei esmagada: quando se entrava naquele quarto, de manhã, havia uma sensação de rarefação do ar. São 3 almas que ali dormem: dois adolescentes e um cão. Havia cheiro a cão, a gente, era mesmo pesado, denso, quase palpável. E, juro por tudo o que me é mais sagrado, isso A-CA-BOU! Repira-se! E o Martim, que espirrava 3 mil vezes por dia, até anda a espirrar menos. A verdade é que esta casa tem muita gente, tem muita roupa e pó (apesar da nossa santa Emília lutar contra ele, acho que somos mais fortes que ela), e ainda temos um cão! É muita bicheza neste ar, de certeza absoluta.Olhem, tenho a dizer que estou muito satisfeita com o bichinho, que é recomendado, de resto, pela Associação Portuguesa de Asmáticos (APA).

Agora lixaram-me porque vou ter de comprar um para o quarto dos mais velhos e outro para o nosso quarto. Só me arranjam é despesas. Mas não vale ter dois filhos a respirar ar bom e negligenciar os outros (e os pais). Vamos a isso! 

#PUB

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.