Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cocó na fralda

Cocó na Fralda

Peripécias, pilhérias e parvoíces de meia dúzia de alminhas (e um cão).

Um avião para ti




Faz hoje 10 anos que começámos a namorar, tu e eu. Tu abordaste-me no elevador do Diário de Notícias. Tinhas-me visto na noite anterior, bastante embalada com caipirinhas, numa festa do DN na Expo 98. Tinhas-me topado e disseste, num jeito engatatão: "Já vi que gostas muito de caipirinhas. Se quiseres levo-te ao sítio que tem as melhores caipirinhas de Lisboa." Pensei: que lata. Quem é este caramelo? E respondi, evasiva: "Sim, um dia destes, talvez". Insististe. Mas eu andava numa vida louca, muita borga, namorados vários, festas, noites. Depois da tua insistência, assenti. Combinámos para uma noite. Mas nessa noite surgiu-me um encontro importante. Expliquei que não podia, afinal. Ficaste desapontado, mas não desististe. E recombinámos. Nesse permeio, comecei a pensar em ti. De cada vez que te encontrava no elevador do DN ou nas escadas, sorria com mais gosto. "Tem um sorriso bonito", disse à Maria João Caetano. E, no dia 17 de Agosto de 1998, fomos jantar. E depois levaste-me ao sítio com as "melhores" caipirinhas de Lisboa. E, à saída, espetaste-me um beijo na boca, que selou o princípio desta viagem, muito mais longa do que podia (podíamos) imaginar nessa noite.

Foi há 10 anos, isto.

E então, para comemorar, marquei com a empresa Aero Algarve, que um daqueles aviões com faixas publicitárias iria hoje passar na praia onde estávamos. Com uma mensagem para ti. Estava tudo marcado há uns dois meses, e eu estava uma pilha de nervos. O senhor piloto foi espectacular, e passou umas cinco ou seis vezes por cima das nossas cabeças. E mandava-me mensagens para o telemóvel: "Estou bem aqui? Vêem-me bem?" Os nossos amigos filmaram e fotografaram a tua cara, o avião e a minha felicidade. E apontaram, para o resto da praia saber: "É ele! É ele"

Achei graça a teres passado o resto do dia perguntando: "E agora? Que surpresa posso fazer para superar esta?" Não sei... É uma bota que terás de descalçar...

E agora vou andando. Vamos jantar aos Pezinhos na Areia.



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.